A ler no tamanho maior o texto de Almada. Os olhos de José de Almada Negreiros, são os mesmos que nos oferecem, em cada um - ou em muitos dos seus trabalhos - uma verdadeira piscadela (de olho!): cúmplice, pelas formas que conseguiu "plasmar" nas suas composições; sinais que no seu século (XX) já muitos estavam a desconhecer o significado antigo, mas que ele ainda usou, ou até se pode dizer, abusou!